Bio

1986, Belo Horizonte, Minas Gerais, Brasil
Vive e trabalha em Paris, França

Ana Pi é artista coreógrafa e da imagem, pesquisadora das danças urbanas, dançarina extemporânea e pedagoga. Sua prática se situa entre as noções de trânsito, deslocamento, pertencimento, sobreposição, memória, cores e gestos ordinários. Em 2020 ela criou a estrutura NA MATA LAB

Atualmente, a artista realiza The Divine Cypher, projeto no Haiti pelo qual foi contemplada pelo programa Cisneros de Arte Latinoamericana do MoMA – Nova York, e está associada ao projeto Dancing Museums e também ao escritório Latitudes Prod. Em colaboração, ela desenvolve a criação do trio Women com Annabel Guérédrat e Ghyslaine Gau e Rádio Concha com a filósofa Maria Fernanda Novo. Apresentou recentemente Race com @Favelinhadance e Chassol.